São Paulo, 22/04/2021        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
Difícil estava antes, agora é impossível mesmo!

Não dá mais pra fingir que o comércio de animais, seja de fundo de quintal ou de canis registrados pelo BKC, Brasil Kennel Clube, não seja um dos maiores culpados e um dos maiores geradores dos milhares de casos de abandonos de animais desse país.
Infelizmente, Clube de raça nenhum assume um animal da raça que representa, quando o mesmo é abandonado pelas ruas. Nem adianta pegar o animal e levar ao clube especializado da raça, simplesmente porque jamais saberão de que canil é proveniente o animal, tamanho é o desinteresse. O que interessa, na verdade, a um clube é tão somente divulgar a raça para que a mesma seja muito desejada pelas criaturas humanas e, dessa forma, aumentar as vendas. Qualquer pessoa sabe disso, portanto não é nenhuma revelação! Filhotas de dogue alemão na rua, cobertas de sarna.
Alguns proprietários de canis dirão que se preocupam sim para aonde vão os animais vendidos. Ora... se houvesse mesmo preocupação,jamais encontraríamos animais de raça, e até com pedigree, amarrados em árvores e postes, debaixo de viadutos com mendigos, acompanhando carroceiros, em favelas sendo colocados para rinhas ou definhando pelas ruas, doentes e maltratados, alguns até irreconhecíveis de tão sarnentos que ficam.Tenho uma lista imensa de animais de raça resgatados por protetores, que por puro coração, retiram o animal de sua desgraça para tentar desesperadamente lhes dar uma vida melhor, mais decente, com gente como a gente.
Todos os dias, em todos os cantos, há sempre um par de olhos, de raça, claro, jogado fora como comida estragada. Não temos mais como ficar resgatando, cuidando e tentando doar, pois a demanda de animais nas ruas é muito grande, muito maior do que o número de pessoas conscientes e dispostas a ceder um espacinho para um indefeso animal viver com dignidade. Gatinho de raça, abandonado numa caixa lacrada, na rua.
Existem pessoas que nos cobram apoio para as crianças e idosos carentes, como se não fosse possível fazer o bem a todos, o que nos sugere que, exatamente, estas criaturas são incapazes de amar e ajudar a quem quer que seja. Daí, não nos preocuparmos mais com este tipo de questionamento e continuarmos nossa caminhada em defesa dos que não sabem falar, dos que não sabem pedir como o fazem os de nossa espécie!
Juro que não consigo entender como ainda muitos fabricantes de ração sustentam canis para o comércio de animais e não cedem um quilo de ração para os abrigos abarrotados de animais, muitos vindos destes canis sustentados por eles e descartados pelos impiedosos compradores. Será que ainda não sacaram que o que dá maior lucro para os fabricantes são exatamente os abrigos abarrotados ou isto é, exatamente, o que os movem a sustentarem os que ganham a vida à custa das vendas de animais? Tá, tudo bem, estou sendo maldosa ... tá, mas então, por que, no mínimo, não ajudam a alimentar os animais dos abrigos? Não precisava ser uma ajuda integral não, mas bem que poderiam fazer um cadastro dos abrigos e dos protetores que acolhem os miseráveis e dar uma ajudinha mensal. Já ouvi dizer que preferem queimar o que não vendem a dar de comer aos infelizes animais ... lá estou eu sendo maldosa novamente? Espero que sim!
Aliem-se a campanha de adoção da Pedigree, aliás, a única fabricante de ração que tem feito algo em prol dos animais abandonados. Convença-se de que “ADOTAR É TUDO DE BOM”, embora eu ainda ache que é pouco, muito pouco, para quem ganha tanto com os animais!
http://www.adotaretudodebom.com.br/
Fátima Borges- Professora de Português e Teatro Infantil, Colunista, Poetisa e Artista Plástica




<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS