São Paulo, 22/08/2019        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
"Dessa vez, não haverá uma Arca de Noé, que salve alguns e deixe perder os outros - ou nos salvamos todos ou nos perdemos todos".

Leonardo Boff.

Dentre os muitos comportamentos dos humanos que contribuem de maneira significante para a degradação ambiental é aquele
que polui o solo, os lençóis freáticos no subsolo, os lagos, os oceanos, os rios. A falta de saneamento básico adequado na maioria de nossas cidades, já destruiu ou está destruindo a maioria dos nossos estoques de água. Temos que mudar nossa maneira de cuidar de nossa casa, nosso planeta, e é a partir de pequenas alterações no nosso dia a dia, que conseguiremos salvar a vida desse planeta. Saneamento é uma delas.



"Parece não haver limite para as maneiras extravagantes, confusas e irresponsáveis como usamos nossos formidáveis trunfos para alterar a ordem das coisas na Terra, com a única meta de fazer nossos direitos e satisfazer prontamente nossa ganância. Qualquer coisa que agrade o nosso ego basta para cegar-nos a todas as outras considerações e tornar-nos insensíveis à s conseqüências de nossas ações. Lutamos entre nós pela supremacia e engajamo-nos em competições acirradas para obter lucros rápidos, não importa qual seja o custo para os outros, nem a possibilidade de infringir padrões éticos. E, ao fazer isso, estamos devastando nosso meio ambiente. Na verdade, o maior abuso e os piores efeitos de nosso recente conhecimento e poder surgem porque eles nos tornaram tão presunçosos e egocêntricos que renunciamos à comunhão com a Natureza." (Aurélio Peccei)





Um dos principais problemas de poluição dos cursos d’água, já solucionado nos países mais desenvolvidos, mas ainda gravíssimo em nosso país: o consumo do oxigênio dissolvido depois do lançamento de esgotos sem tratamento. É muito importante a compreensão deste fenômeno no setor de tratamento de esgotos e está relacionado com a qualidade permitida para o efluente a ser lançado, inclusive o nível de tratamento necessário e a eficiência a ser atingida na remoção da demanda do oxigênio dissolvido (DBO).



Quando descartamos matéria orgânica em um rio, por exemplo, aumenta a demanda do oxigênio dissolvido, porque nos processos de estabilização dessa matéria orgânica que são realizados pelas bactérias decompositoras, elas se utilizam do oxigênio disponível no ambiente líquido para sua respiração. A diminuição da concentração do oxigênio dissolvido tem diversas conseqüências, e uma das principais é a poluição desse rio.



"O homem tem violado e destruído a natureza em todas as partes do mundo, num efeito cumulativo de duas causas distintas, porém relacionadas. Uma delas é o acelerado avanço da tecnologia e outra é a explosão demográfica possibilitada por esse avanço tecnológico. A conquista humana da natureza tem sido brilhante, mas o uso inadequado e desastroso. A exploração da natureza tem sido feita à s cegas, destruindo a beleza natural, poluindo-a e tornando-a uma ameaça, de novo."(Arnold Toynbee)





Os cursos d’água podem se recuperar por mecanismos naturais, após o lançamento dos esgotos, pelo fenômeno conhecido como autodepuração. Conhecer esse fenômeno é de grande importância, pois poderemos determinar qual é a capacidade que um rio tem de assimilar os despejos, sem apresentar problemas do ponto de vista ambiental, pois esse é um recurso natural que pode ser explorado, em função da carência de educação e recursos de nossas cidades. Impedir o lançamento de esgotos acima do que pode suportar um determinado rio é uma medida saudável e ecologicamente correta, pois a partir de volumes que o rio não pode suportar, sanear é a solução.



Os dejetos humanos podem ser veículos de germes patogênicos de várias doenças, entre elas: diarréias infecciosas, febre tifóide, esquistossomose, e muitas outras.



Observa-se que, em virtude da falta de medidas práticas de saneamento e educação sanitária da população, todo mundo jogas seus dejetos no solo, através dos famigerados sumidouros ou em riachos e rios que estão próximos de suas casas, ou ainda na rede pluvial cujo esgoto não recebe nenhum tratamento, indo direto para o rio mais próximo. O ideal, enquanto a cidade não trata os esgotos de sua população é que cada um fizesse sua pequena estação de tratamento, é simples e muito eficiente.



Sob o aspecto sanitário, o destino correto dos dejetos humanos pretende controlar e prevenir doenças a eles relacionadas, evitar a poluição do solo e dos mananciais de abastecimento de água, evitar o contato de vetores com as fezes, propiciar hábitos higiênicos à população e promover a balneabilidade e o senso estético.









"Temos que, alterar nossos hábitos no dia a dia, porque já experienciamos a falência deste modelo que aí está. Podemos entender que fazemos parte e, que não somos os "donos" do planeta.

Instituir ações como: reciclar o lixo inorgânico, enterrar o lixo orgânico, tratar esgotos, usar energia solar, optar pelo vegetarianismo, economizar água, etc., são atitudes básicas de sobrevivência - temos que, desistir, do nosso mesquinho e inútil paradigma antropocêntrico.

A vida deverá ser privilegiada e, o modelo biocêntrico posto em prática - a vida no centro: organizarmos nosso mundo em função da VIDA. Segundo o princípio biocêntrico, a natureza é um sistema vivo e, é a vida que orienta sua construção e permanência." (Dra. Martha Follain)






Na empresa em que trabalho a Saneeco Equipamentos e Saneamento, enfrentamos, todos os dias, dificuldades enormes com as pessoas que não querem tratar adequadamente seus esgotos sanitários, sejam eles domésticos ou industriais. É preciso mudar esse paradigma de que os humanos são os donos do mundo, de que por dinheiro faço qualquer coisa, inclusive assassinar todo o meio ambiente.

*******
Walter Antonio Pereira
Biólogo - Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá - PR;
Professor de ciências, matemática e educação sanitária por mais de 7 anos;
Biólogo da "Saneeco", empresa que fabrica, instala equipamentos para tratamento de efluentes domésticos e industriais, biodigestores - Saneeco - www.saneeco.com.br ;
Colunista do site Santa Ignorância ! - www.santaignorancia.com.br;
Responde a perguntas sobre tratamento de efluentes domésticos e industriais, caixa separadora de água e óleo, meio ambiente, etc, no site Posto Ecológico - www.postoecologico.com.br;
Colunista do site Florais e Cia - www.floraisecia.com.br

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS